Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Visão Geral

Como na maioria dos Ambiente de desenvolvimento Integrado (IDE), o Cronapp possui áreas bem distintas e funcionais para facilitar o trabalho do desenvolvedor em seus projetos. Na figura abaixo são especificadas as principais áreas do ambiente.


Figura 1 - Ambiente de desenvolvimento do Cronapp


  1. Menu do sistema;
  2. Botões de atalho: atalho para as principais funções usadas durante o desenvolvimento;
  3. Menu do usuário: contém informações do usuário, plano adquirido, consumo de recurso e atalhos para outros locais dentro da plataforma Cronapp;
  4. Árvore hierárquica: estrutura de arquivos dos projetos Cronapp;
  5. Área de trabalho: espaço onde são exibidos as ferramentas do Cronapp;
  6. Área de informações: local onde são apresentadas as janelas de console, depuração, erros, expressões, breakpoints e outras;
  7. Barra de status: processos que rodam em segundo plano na IDE, como carregamento de bibliotecas, preparação do ambiente de trabalho, detecção de erros do projeto e warnings;
  8. Chat colaborativo: Chat online para comunicação de texto, áudio, vídeo e compartilhamento de tela entre usuários do Cronapp.

Menu do sistema

Arquivo

Realiza algumas ações no arquivo aberto na área de trabalho.

  • Buscar: procura pelo nome de um arquivo ou pelo tipo de arquivo (Java, HTML, txt, entre outros);
  • Buscar símbolos: procura por arquivos dentro do projeto e dentro de dependências do projeto;
  • Buscar conteúdo: procura pelo conteúdo em todos os arquivos do projeto;
  • Índice de métodos: lista os métodos do arquivo, facilitando a navegação. Só fica habilitado em arquivos Java;
  • Abrir recentes: lista os últimos arquivos fechados;
  • Salvar: salvar o conteúdo da aba ativa na área de trabalho;

  • Salvar como: cria uma cópia do arquivo em edição, permitindo a alterar o nome e local de salvamento;

  • Salvar todos: salva o conteúdo de todas as abas abertas;

  • Fechar: fecha a aba do arquivo exibida no momento.

Editar

  • Desfazer: desfaz a última ação feita;
  • Refazer: refaz a última ação desfeita;
  • Recortar: recorta algum conteúdo selecionado;
  • Copiar: copia um conteúdo selecionado;
  • Colar: cola um conteúdo copiado ou recortado;
  • Pesquisar: pesquisa por um conteúdo na janela aberta;
  • Substituir: pesquisa por um conteúdo na janela aberta e o substitui por outro.

Projeto

Menu responsável por gerenciar e configurar o projeto aberto, além de abrir algumas funcionalidades.

  • Novo Projeto: cria um projeto;
  • Abrir Projeto: abre um projeto criado;
  • Abrir Recentes: apresenta uma lista de projetos que foram utilizados recentemente na IDE;
  • Fonte de dados: abre a janela de fontes de dados, onde é possível criar, busca, remover e alterar as fontes do sistema;
  • Banco de dados: abre o arquivo context.xml em modo low code, permitindo criar bancos de dados, removê-los, manipulá-los, verificar e adicionar perfis dos bancos;
  • Chaves de internacionalização: exibe as chaves de internacionalização (mobile, cliente e servidor). Permitindo adicionar novas ou editar as já existentes;

  • Permissões de segurança: cria grupos de acessos e permissões de acessos a diretórios e páginas;
  • Eventos e ações: abre uma janela com para criar eventos e ações as propriedades existentes através dos blocos de programação. Por padrão, os eventos não são definidos e as ações utilizam o padrão do framework. Alguns eventos são criados no lado do cliente, enquanto o restante é criado no lado do servidor;
  • Parâmetros do sistema: abre a janela de parâmetros do sistema, através dela é possível criar parâmetros e vinculá-los aos perfis de banco de dados, permitindo gerar .war com parâmetros diferentes para cada perfil;
  • Agendador de tarefas: abre uma janela para criação de jobs, permitindo definir tempo para executar ações geradas por bloco de programação;
  • Configurações: abre a janela de configurações do projeto, permitindo editar algumas informações gerais, versionamento do sistema e autenticação;
  • Limpar todos os caches: limpa todos os dados do cache da IDE;
  • Compartilhar projeto: cria uma cópia compactada do projeto por 24 horas, um link público é gerado para permitir seu compartilhamento;
  • Conceder acesso remoto: cria um link para permitir que outro usuário trabalhe ao mesmo tempo no mesmo projeto, usado para suporte;

  • Fechar: fecha o projeto atualmente aberto na IDE.

Plugin

O plugin do Cronapp é uma pequena aplicação desenvolvida e disponibilizada para provê funcionalidade bem específica a projetos Cronapp. Existem vários plugins que facilitam a integração com sistemas externos, podendo ser gratuitos ou pagos. Você é livre para criar plugins e disponibilizá-los com outros usuários e projetos.

  • Meus plugins: lista de plugins criados pelo usuário, informando seu tipo e sua licença. É possível adicionar o seu plugin ao Marketplace do Cronapp.
  • Plugins instalados: exibe os plugins instalados no projeto;
  • Adicionar novo plugin: abre uma janela para adicionar um plugin ao projeto aberto.

Saiba mais

Para saber mais sobre Plugins, acesse a documentação Plugins Cronapp.

Espaço de Trabalho

Possui algumas configurações do ambiente Cronapp.

  • Idiomas: define o idioma da IDE, atualmente estão disponíveis os idiomas inglês e português;
  • Perfil do Usuário: abre uma janela para mostrar o seu perfil, onde tem as informações de sua conta;
  • Mudar senha: altera a senha para acessar a IDE;
  • Memória de Run/Debug: seleciona a porcentagem de memória reservada para a execução do projeto;
  • Memória de Desenvolvimento: seleciona a porcentagem de memória destinada para o desenvolvimento do projeto;
  • Modo de uso da IDE: escolhe o tipo de modo que você irá utilizar na IDE, podendo ser analista ou avançado. O modo analista oculta funcionalidades avançadas do Cronapp.

Executar

Menu que reúne algumas funcionalidades necessárias para executar a aplicação.

  • Rodar: roda o projeto;
  • Debug: roda o projeto em modo de depuração;
  • Parar Aplicação: para a execução da aplicação no servidor Tomcat;
  • Prosseguir execução: usado em modo debug. executa a aplicação ignorando os breakpoints;
  • Próximo passo: segue para a próxima linha do código, mas não entra no método, se houver;
  • Entrar: segue para a próxima linha do código e entra no método, se houver;
  • Sair: caso esteja dentro de método, clicando em sair, você segue para a próxima linha de código após a chamada do método;
  • Abrir Navegador: Abre o projeto em outra aba do navegador.

Ferramentas

Em ferramentas é possível fazer o gerenciamento dos tipos de bancos de dados e dos backups automáticos, além de abrir o terminal.

  • Gerenciador de SQL: abre o Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) online;
  • Terminal: acessa o terminal Linux, onde você tem acesso a todos os arquivos do seu projeto;
  • Gerenciamento de Backups: gerencia os backups que foram feitos, podendo ser baixados, removidos ou restaurados.

Deploy

Responsável por publicar a aplicação e configurar o banco de dados.

  • Serviços de Cloud: abre a janela com os serviços disponíveis do Cronapp, como publicação, configuração de domínios, geração de certificados SSL, criação de banco de dados, armazenamento e gerenciamento de backup de banco de dados;
  • Publicar Aplicação na App Store: faz a publicação aplicativo na loja da Apple.

Dispositivos Móveis

Esse menu somente estará ativo para projetos mobile.

  • Compilar: compila o projeto e gera um arquivo .apk para dispositivos Android e .zip ou .ipa para iOS;
  • Executar: traz a opção de executar o projeto em um simulador dentro do Cronapp ou simular a execução no próprio smartphone através do aplicativo de testes Cronapp Browser;

    Dica:

    Baixe o Aplicativo de desenvolvimento do Cronapp nas lojas oficiais do Android (Play Store) ou iOS (Apple Store).

  • Limpar workspace: apaga as modificações feitas nos plugins do Cordova;
  • Configurações: traz as informações do aplicativo e permite adicionar a URL back-end, além de inserir a chave do Android ou a assinatura do iOS.

Ajuda

  • Lista de atalhos: exibe todas as teclas de atalho que são suportadas nas janelas de edição de códigos do Cronapp;
  • Suporte online: abre uma caixa de diálogo para mandar mensagem a equipe de suporte da Cronapp;
  • Iniciar Assistente: habilita um assistente que informa sobre algumas funcionalidades da IDE e informa a localidade dessas funcionalidades;
  • Sobre: abre uma janela com as informações da IDE;
  • Termos de Serviço Beta do Cronapp: exibe os termos para uso da versão Beta do Cronapp.

Botões de Atalho

Apresenta as funcionalidades mais usadas do menu do sistema.


Figura 2 - Ícones ou botões de atalho


  1. Novo: cria um projeto;
  2. Abrir projeto: abre um projeto criado;
  3. Salvar: salvar o conteúdo da aba ativa na área de trabalho;

  4. Salvar todos: salva o conteúdo de todas as abas abertas;

  5. Rodar: roda o projeto;
  6. Debug: roda o projeto em modo de depuração;
  7. Parar Aplicação: para a execução da aplicação no servidor Tomcat;
  8. Abrir navegador: abre o projeto no browser;
  9. Abrir Selenium IDE: abre o Selenium IDE;
  10. Rodar o(s) teste(s): executa os testes existentes no Selenium IDE;
  11. Prosseguir execução: executa a aplicação normalmente, ignorando os breakpoints;
  12. Próximo passo: segue para a próxima linha do código, mas não entra no método se houver;
  13. Entrar: segue para a próxima linha do código e entra no método;
  14. Sair: caso esteja dentro de método, clicando em sair, você segue para a primeira linha de código que fica fora do método;
  15. Terminal: acessa o terminal Linux, onde você tem acesso a todos os arquivos do seu projeto utilizando os comandos do Linux;
  16. Fonte de Dados: abre a janela de fontes de dados, onde é possível criar, busca, remover e alterar as fontes do sistema;
  17. Banco de Dados: abre o arquivo context.xml em modo low code, permitindo criar bancos de dados, removê-los, manipulá-los, verificar e adicionar perfis dos bancos;
  18. Serviços de Cloud: abre a janela com os serviços disponíveis do Cronapp, como publicação, configuração de domínios, geração de certificados SSL, criação de banco de dados, armazenamento e gerenciamento de backup de banco de dados;
  19. Iniciar assistente: Abre o menu com opções para habilitar ou desativar o assistente que faz um tour pela IDE.

Menu do Usuário

O menu do usuário se encontra no canto superior direito da IDE, em um menu dropdown com o logo da Cronapp.


Figura 3.1 - Menu dropdown para acesso ao menu do usuário


Na área (1) da Figura 3.2, é possível visualizar o nome do usuário logado, sua organização e contrato.

  • Plano: plano em que sua conta está associada;
  • Memoria: informa o consumo de memória RAM no momento, posicione o mouse sobre a barra para obter o valor exato;
  • CPU: informa o consumo de processamento no momento, posicione o mouse sobre a barra para obter o valor exato;
  • CronUnit: informa o consumo de CronUnits;
  • Excedidas: quantidade de CronUnits excedidos nesse mês;
  • Valor a pagar: valor, em reais, da quantidade de CronUnits excedido;
  • Expiração: data em que expira o contrato.


Figura 3.2 - Menu do usuário

Usuário

Ao clicar em cima do seu nome (1 da Figura 3.2), a janela de configurações (Figura 3.3) do usuário aparecerá.

Para adicionar uma foto que aparecerá no perfil da sua conta Cronapp e no chat colaborativo, crie ou use sua conta gravatar. Após inserir a foto, reabra o Cronapp para ver a imagem adicionada.


Figura 3.3 - Janela do usuário

Mudar plano

Ao clicar nesse botão, você será redirecionado ao portal Cronapp para alterar seu plano atual.

Docs

Abre o portal de documentação do Cronapp.

Suporte

Abre a central de ajuda com as perguntas mais frequentes dos usuários e links para central de relacionamento e suporte técnico.

Dica:

Usuários Trial também podem tirar suas dúvidas abrindo um chamado técnico através do nosso portal.

Avalie-nos

Neste campo você poderá dizer como está sendo sua experiência com a nossa ferramenta, deixe um comentário com reclamações, sugestões ou elogios.


Figura 3.4 - Janela de avaliação


Importante

Seu feedback é muito importante para nós, é através dele que melhoramos cada vez mais a nossa plataforma. (smile)

Sair

Realiza logoff na IDE.

Árvore hierárquica

A árvore de arquivos exibe hierarquicamente os arquivos e diretórios existentes no seu projeto.

Atalhos da árvore

A árvore de arquivos possui atalhos na parte superior que agilizam a navegação entre os diretórios do seu projeto. A quantidade de atalhos varia com o tipo do projeto aberto, projetos somente web não exibirão os atalhos (5) e (6) da figura 4.1, pois se trata de diretórios do projeto mobile.


Figura 4.1 - Atalhos da árvore de arquivos



  1. Ir para Código Fonte: expande o diretório java nos arquivos do servidor;
  2. Ir para Pasta Relatórios: expande o diretório reports nos arquivos do servidor. Esse atalho criará esse diretório caso ele não exista;
  3. Ir para blocos do tipo servidor: expande o diretório blockly do lado servidor. Esse atalho criará esse diretório caso ele não exista;
  4. Ir para Pasta de Diagrama: expande a pasta Diagram que contém o(s) diagrama(s) do projeto;
  5. Ir para Pasta Mobile: acessa a pasta views do projeto mobile;
  6. Ir para blocos do tipo mobile: expande o diretório blockly do projeto mobile. Esse atalho criará esse diretório caso ele não exista;
  7. Ir para Pasta de Views: expande para a pasta de views logged (Autenticado), dentro do projeto web;
  8. Ir para blocos tipo cliente: expande o diretório blockly do projeto web. Esse atalho criará esse diretório caso ele não exista;
  9. Visualização da árvore: (Figura 4.2)
    • Visualização de pasta: exibe os diretórios e arquivos com seus nomes originais;
    • Visualização de categoria: exibe alguns diretórios e arquivos com nomes mais amigáveis.

  10. Diretório do projeto: pasta raiz do projeto.


Figura 4.2 - Visualização da árvore

Árvore de arquivo

A árvore de arquivos exibe todos os diretórios e arquivos existentes no projeto, ordenados de forma hierárquica. O ponto inicial dessa árvore, a raiz, é intitulado com o nome do projeto, definido durante a criação, ela possui quatro pastas e cinco arquivos que estão diretamente abaixo da pasta raiz (Figura 4.3). Para expandir o conteúdo interno dos diretórios, clique no simbolo ">" na frente do ícone da pasta. 


Figura 4.3 - Divisão da árvore de arquivos


Os subdiretórios e arquivos da raiz do projeto:

  • Códigos Fonte (main): dependendo de como foi criado o projeto, esse diretório possuirá os seguintes subdiretórios:
    • Códigos Fonte Servidor (java): armazena a camada DAO, Entity, código Java, arquivo de configuração do projeto, relatórios e outros arquivos do servidor da aplicação;
    • Códigos Fonte Mobile (mobileapp): armazena os formulários HTML, código JavaScript, plugins, CSS, Splash e outros arquivos do projeto mobile da aplicação;
    • Códigos Fonte Web: (webapp): armazena os formulários HTML, código JavaScript, plugins, CSS e outros arquivos do projeto web da aplicação.
  • Configurações (config): contém os arquivos de testes, as funcionalidades de configurações do projeto (app.config) e banco de dados (context.xml);
  • Diagrama de Dados (diagram): contém os arquivos de diagrama de classe do projeto;
  • Documentação (docs)arquivos de documentação do projeto, nele você poderá criar diagramas UML, fluxogramas, diversos recursos para ajudar no desenvolvimento do projeto;
  • .gitignore: estão descritos os arquivos que serão ignorados na hora de fazer o commit / push para o git;
  • Dockerfile: arquivo de configuração do Docker;
  • Definições Maven (pom.xml): ferramenta que gerencia os plugins e bibliotecas Maven do projeto;
  • README.md: arquivo de texto que apresenta um pequeno tutorial de importar projeto GIT. O conteúdo é exibido na tela inicial do seu projeto na página git;
  • template.properties: propriedades do template utilizado pelo projeto.
  • Arquivos de Template: esse diretório só é exibido para projetos Cronapp na versão Enterprise, nela é possível alterar os arquivos de template gerados pelo Cronapp.

Códigos Fonte Servidor

Dentro desse diretório estão contidas as camadas DAO e Entity, pastas com arquivos de configurações, internacionalização. relatórios e demais arquivos do servidor da aplicação.


Figura 4.4 - Arquivos do Servidor da Aplicação, em destaque o atalho para a pasta Relatórios


Os subdiretórios e arquivos da pasta Código Fonte Servidor:

  • app: o diretório principal com o código-fonte do servidor:
    • dao: diretório de arquivos referentes a comunicação das entidades com o banco de dados;
    • entity: diretório de arquivos referentes as entidades da aplicação;
    • AppConfiguration.java: arquivo de configurações iniciais do projeto java;
    • populate.json: arquivo que contém os dados para popular o banco no momento que ele é iniciado, é nele que se encontra o usuário administrador.
  • Bloco de Programação (blockly): diretório onde contém as funções de blocos de programação do servidor;

  • i18n: diretório de arquivos referentes às propriedades de internacionalização no lado servidor do projeto;
  • META-INF: diretório relacionados a arquivos JAR para configurar aplicações, extensões, carregadores de classes e serviços;
  • SpringBootMain.java: classe que inicia o contexto de aplicação do SpringBoot;
  • Relatórios: diretório que armazena os relatórios criados no projeto. Por padrão, essa pasta não existe quando o projeto é criado, mas para o fazê-lo, clique em seu ícone (1 da Figura 4.4) na barra de atalhos da árvore de arquivos.

Códigos Fonte Mobile

Arquivos responsáveis por gerar a aplicação mobile (Android e iOS).


Figura 4.5 - Estrutura do diretório Códigos Fonte Mobile


  • certsCertificate Enrollment Requests, esse diretório contém certificados que foram requisitados e estão com status pendentes ou já foram rejeitados.
  • hooks: representa o diretório de scripts especiais que podem ser adicionados ao sistema para customizar comandos Cordova, que é uma estrutura apache de desenvolvimento de aplicativos móveis.
  • res: pasta criada por padrão para uso de recursos na aplicação:
    • icon: ícones utilizados na aplicação mobile;
    • screen: plano de fundo da aplicação mobile.
  • www: armazena a estrutura da aplicação mobile (verificar tópico diretório www);
  • .gitignore: estão descritos os arquivos que serão ignorados na hora de fazer o commit / push para o git;
  • config.xml: arquivo de configuração global que controle aspectos de uma aplicação Cordova;
  • network_security_config.xml:
  • package.json: responsável por descrever o projeto, informar as engines (versão do node e do npm), URL do repositório, versão do projeto entre outros coisas.

Diretório www

Diretório que armazena a estrutura da aplicação mobile, como telas, imagens, os blocos de programação que geram código fonte JavaScript, internacionalização e mais.


Figura 4.5.1 - Estrutura da pasta www


  • bowerscripts: arquivo referente ao Bower, uma ferramenta que ajuda no gerenciamento das dependências do front-end;
  • css: local onde ficam armazenadas as estilizações feitas em low-code na janela de edição visual;
  • i18n: diretório onde ficam os arquivos de internacionalização da aplicação mobile;
  • img: local usado para armazenar imagens usadas na aplicação;
  • js: diretório de arquivos JavaScript e blockly do lado cliente mobile:
    • bloco de programação (blockly): diretório onde ficam as funções de bloco de programação, possui um subdiretório com funções usadas durante a autenticação (6 da Figura 4.1).
  • node_modules: local onde ficam armazenadas diversas bibliotecas usadas no projeto. Durante as atualizações do Cronapp, o conteúdo dessa pasta é alterado ou substituído, por isso não recomendamos atualizar ou adicionar nada manualmente;
  • Formulários (views): diretório que organiza as telas do aplicação mobile:
    • Erros (error): telas de informação de erros do sistema, os usuários serão encaminhados para essas telas quando ocorrer um erro no sistema;
    • Autenticado (logged): contém as páginas com permissão de acesso apenas para os logados no sistema;
    • Público (public): páginas sem restrição de acesso;
    • login.view.html: por padrão é a primeira página exibida para o usuário. Acesse Alterar tela inicial, caso queira mudar a tela inicial.
  • .bowerrc: pacote de gerenciamento dos componentes mobile, bibliotecas, frameworks;
  • bower.json: arquivo JSON de gerenciamento das dependências do projeto;
  • cordova.js: arquivo JavaScript que tem as principais funções do Cordova;
  • cordova_plugins: arquivos JavaScript que exporta os plugins do Cordova;
  • favicon.ico: ícone do Cordova;
  • index.html: contém as referências de plugins e CSS usados nas telas do sistema;
  • package.json: responsável por descrever a parte mobile, informando a versão do projeto, o nome do projeto, a descrição, a URL do repositório, a página principal e entre outros coisas;
  • README.md: arquivo de texto que apresenta um pequeno tutorial de como usar o template do Ionic Framework.

Códigos Fonte Web

Diretório que armazena a estrutura do sistema web, como as páginas, os blocos de programação que geram código fonte JavaScript, internacionalização e outros.


Figura 4.6 - Estrutura do diretório Códigos Fonte Web


  • bowerscripts: arquivo referente ao Bower, uma ferramenta que ajuda no gerenciamento das dependências do front-end.
  • css: local onde ficam armazenadas as estilizações feitas em low-code na janela de edição visual.
  • i18n: diretório onde ficam os arquivos de internacionalização do sistema web.
  • js: diretório de arquivos JavaScript e blockly do lado cliente web:
    • Bloco de programação (blockly): diretório onde ficam as funções de bloco de programação (8 da Figura 4.1).
  • node_modules: local onde ficam armazenadas diversas bibliotecas usadas no projeto. Durante as atualizações do Cronapp, o conteúdo dessa pasta é alterado ou substituído, por isso não recomendamos atualizar ou adicionar nada manualmente.
  • Formulários: diretório onde ficam as páginas web:
    • Administrativo (admin): contém as páginas com permissão de acesso apenas para os usuários com perfil de administrador do sistema;
    • Erros (error): páginas com informação de erros do sistema, os usuários serão encaminhados para essas páginas quando ocorrer um erro no sistema;
    • Autenticado (logged): contém as páginas com permissão de acesso apenas para os logados no sistema;
    • Público (public): páginas sem restrição de acesso.
  • .bowerrc: pacote de gerenciamento dos componentes web, bibliotecas, frameworks.
  • bower.json: arquivo JSON de gerenciamento das dependências do projeto.
  • index.html: contém as referências de plugins e CSS usados nas páginas do sistema.
  • package.json: responsável por descrever a parte web, informando a versão do projeto, o nome do projeto, a descrição, a URL do repositório, a página principal e entre outros coisas.

Menu de contexto

Existem algumas ações que podem ser feitas ao clicar com o botão direito do mouse na raiz do projeto (nome do projeto). O conteúdo exibido no menu de contexto varia com o tipo de projeto: servidor, mobile e web.


Figura 4.7 - Menu de contexto da raiz do projeto


  • Importar: importa um projeto Cronapp em formato .zip ou obtém serviços de uma estrutura SOAP.
  • Exportar: exporta o projeto em um dos seguintes formatos: GIT/SVN, war ou zip.
  • Banco de dadosabre a funcionalidade de configuração do banco de dados do projeto.
  • Recompilar projeto: complicação do projeto.
  • Recompilar e reabrir projeto: compilação, fecha o projeto e o reabre.
  • Recarregar: recarrega novamente a árvore de arquivos.
  • Baixar: faz o download do conteúdo selecionado, no caso de diretórios, o mesmo é compactado em formato .zip.
  • Compartilhar Pasta: abre uma janela que disponibiliza um link que permite que o usuário faça o download dessa pasta. Também é possível enviar esse link por e-mail.
  • Abrir terminal: abre o diretório selecionado em um terminal linux.
  • Arquivar projeto: arquiva o projeto, no qual seus arquivos serão mantidos no sistema, porém suas funcionalidades estarão desativadas.
  • Fazer Backup: cria uma cópia do projeto no estado atual. Acesse o backup através da funcionalidade Gerenciamento de Backup.
  • Conceder acesso remoto: abre uma janela que gera um link para permitir o acesso remoto por outro usuário, o Cronapp solicitará sua autorização quando o novo usuário abrir o projeto. Também é possível enviar o link de compartilhamento por e-mail, basta inserir os e-mails que deseja enviar o link.
  • Novo: cria ou adiciona um novo arquivo:
    • Fazer upload: faz upload de um arquivo do computador para o projeto;
    • Fazer upload de um zip: faz upload de um .zip para o projeto, esse processo descompacta automaticamente o conteúdo compactado no local selecionado;
    • Fazer upload de um link: permite realizar o upload de um arquivo passando a sua URI;
    • Existem diversas opções de arquivos para serem criados, como JavaScript, JSON, XML, HTML, relatório ou você pode usar a opção Outro para criar um arquivo com outra extensão.
  • Adicionar novo plugin: abre a janela para selecionar e adicionar um plugin ao projeto;
  • Aplicar modelo: retorna a tela de seleção do tipo de projeto e tema, então os arquivos serão sobrescritos pelos do novo modelo;
  • Compartilhar Projeto: abre uma janela que disponibiliza um link que permite que outro usuário copie o projeto para sua conta. Também é possível enviar esse link por e-mail;
  • Configuração: abre a janela de configurações gerais do projeto;
  • Fechar: fecha o projeto.

Menu de contexto de pasta e arquivos

Existem algumas ações que podem ser feitas ao clicar com o botão direito num diretório ou arquivo na árvore da IDE.


Figura 4.8 - Menu de contexto de um diretório e um arquivo respectivamente


  • Recarregar: recarrega novamente a árvore de arquivos.
  • Compartilhar Pasta: abre uma janela e disponibiliza um link público que permite o usuário fazer o download desse diretório compactado em formato .zip. Também é possível enviar esse link por e-mail.
  • Abrir terminal: abre o diretório selecionado em um terminal linux.
  • Arquivar projeto: arquiva o projeto, seus arquivos serão mantidos no sistema, porém as funcionalidades dele estarão desligadas.
  • Fazer Backup: cria uma cópia do projeto no estado atual. Acesse o backup através da funcionalidade Gerenciamento de Backup.
  • Novo: cria ou adiciona um novo arquivo;
    • Fazer upload: faz upload de um arquivo do computador para o projeto;
    • Fazer upload de um zip: faz upload de um .zip para o projeto, esse processo descompacta automaticamente o conteúdo compactado no local selecionado;
    • Fazer upload de um link: permite realizar o upload de um arquivo passando uma URL;
    • Existem diversas opções de arquivos para serem criados, como JavaScript, Json, XML, HTML, relatório ou você pode usar a opção Outro para criar um arquivo com outra extensão.
  • Renomear: renomeia o arquivo ou diretório selecionado.
  • Remover: exclui o arquivo ou diretório selecionado.
  • Copiar: copia o arquivo ou diretório selecionado.
  • Recortar: recorta o arquivo ou diretório selecionado.
  • Colar: cola o arquivo ou diretório que foi recortado ou copiado.
  • Duplicar: duplica o arquivo ou diretório selecionado.
  • Propriedades: mostra as propriedades do arquivo ou diretório selecionado.
  • Abrir: abre o arquivo selecionado.
  • Abrir com: abre o arquivo como editor de texto.
  • Baixar: faz o download do conteúdo selecionado, no caso de diretórios o mesmo é compactado em formato .zip.
  • Compartilhar Arquivo: abre uma janela e disponibiliza um link público que permite o usuário fazer o download desse arquivo. Também é possível enviar esse link por e-mail.

Menu de contexto do arquivo Maven

O arquivo Definições Maven (pom.xml) possui uma categoria a parte em seu menu de contexto.


Figura 4.9 - Ações específicas para o Maven


  • Maven: ferramenta que faz o gerenciamento de dependências da aplicação e automatização de builds (versionamento e documentação):
    • Processar alvos: abre uma janela para executar comandos do Maven;
    • Empacotar e baixar WAR: compacta os arquivos Maven e faz o download do .war gerado.

Arquivos do template

Esse diretório é exclusivo para clientes Cronapp Enterprise. Trata-se de um novo mecanismo de customização de templates adicionado a árvore de arquivos. Esses arquivos são todos os templates que o Cronapp usa para gerar arquivos, camadas de dados e CRUDs.

Acesse a página Customização de templates para mais detalhes.


Figura 4.10 - Estrutura do Arquivo de Templates

Área de trabalho

É na área de trabalho que será feito todo o desenvolvimento da aplicação, nele são abertos todos os arquivos - seja as ferramentas de desenvolvimento low-code (Figura 5.1) ou os códigos fontes, para o desenvolvimento high-code. Suas ferramentas mudam conforme o tipo de arquivo aberto.


Figura 5.1 - Área de trabalho com a aba de edição de views aberta

Menu de contexto das abas

Ao clicar com o botão direito sobre a aba de um arquivo aberto na IDE (Figura 5.2), é possível encontrar as seguintes funcionalidades:

  • Salvar como: salva um cópia do arquivo em outros diretórios do projeto;
  • Fechar: fecha a aba selecionada;
  • Fechar outros: fecha todas as abas abertas, exceto a aba selecionada;
  • Fechar todos: fecha todas as abas abertas;
  • Histórico: apresenta um histórico de todas as alterações que ocorreu no arquivo selecionado;
  • Comparar com: faz a comparação do arquivo atual com as versões anteriores do arquivo;
  • Mostrar em: apresenta onde o arquivo se encontra na árvore de arquivo do projeto.


Figura 5.2 - Menu de contexto para as abas da área de trabalho

Maximizar, restaurar e minimizar janelas

Apesar dos símbolos de maximizar, restaurar e minimizar serem padrões como em outras aplicações, elas podem estar posicionadas em locais diferentes. Por exemplo na janela de informações, onde o ícone de minimizar (destaque 1 da figura 5.3) encontra-se em cima e o maximizar (2) em baixo.


Figura 5.3 - Botões de minimizar e maximizar janela

Conteúdo salvo

É possível identificar se o conteúdo da aba sofreu alguma alteração e ainda não foi salvo observando se o texto da aba está em itálico e negrito. Na Figura 5.4, a página HTML e JavaScript estão abertas, mas não sofreram alterações enquanto a página do relatório sofreu alguma alteração em relação ao conteúdo.


Figura 5.4 - Diferença entre uma aba com o conteúdo salvo e sem salvar

Área de informações da IDE

A área de informações traz diversas sessões da plataforma, relacionada principalmente a execução do projeto como threads, depuração, variáveis e entre outros.


Figura 6.1 - Área de informações da IDE


As abas variáveispilha de chamada e console do depurador só aparecem quando o projeto está rodando ou em debugging.

Saída

Mostra sequencialmente os eventos que ocorrem na aplicação.


Figura 6.2 - Aba de saída

Problemas

Exibe os avisos e/ou erros que podem ter ocorrido no sistema, detalhando a descrição, o arquivo, o caminho, a linha no código e sua classificação. Clique sobre a linha para abrir o arquivo que exibe o erro ou aviso.


Figura 6.3 - Aba de problemas

Expressões

Nessa janela é feito o monitoramento de variáveis e expressões.


Figura 6.4 - Informações sobre a variável


Clique com o botão direito no interior da janela de Expressões para adicionar ou remover expressões.


Figura 6.5 - Menu que é exibido ao clicar na área

Breakpoints

Exibe os pontos de paradas adicionados no bloco de programação ou código-fonte servidor, a janela também informa o arquivo, a linha e se está ativo ou não.


Figura 6.6 - Aba de breakpoints

Variáveis

Mostra o valor que a variável recebe durante sua execução, além de suas descrições (como mostrada em expressões).


Figura 6.7 - Aba de variáveis

Pilha de chamada

Exibe as funções que estão em pilha na ordem em que são chamadas, facilitando analisar e entender o fluxo de execução da aplicação.


Figura 6.8 - Aba de pilha de chamada

Console do depurador

Aparece todas as informações sobre a depuração, como atualizações, carregamento das bibliotecas, impressão de conteúdo e logs gerados pelo servidor.


Figura 6.9 - Aba do depurador


Utilize a caixa de texto para executar ações em run time.


Figura 6.10 - Console do depurador

Barra de Status

A barra de status permite receber notificações e mensagens sem precisar interromper o trabalho. Definida por uma linha horizontal e localizada na parte inferior da IDE.

As informações e cores exibidas variam com o tipo de arquivo aberto na área de trabalho da IDE e status do projeto, porém as informações da Figura 7.1 são fixas e as mais básicas.


Figura 7.1 - Barra de status


  1. Mostra a quantidade de erros que existem no projeto, clique para abrir a aba Problemas e exibir os detalhar.
  2. Mostra a quantidade de avisos que existem no projeto, clique para abrir a aba Problemas e exibir os detalhar.
  3. Exibe informações sobre o que está ocorrendo no servidor tomcat.
  4. Mostra do status atual do projeto.
  5. Exibe e oculta o chat colaborativo, além de notificar se existem novas mensagens.
  6. Avisa quando há novas notificações.


Ao abrir um arquivo Java e clicar no código, a barra exibirá algumas informações, clicando nessas informações uma janela de alterações é aberta.



Figura 7.2 - Alteração da codificação do arquivo aberto ao clicar na barra de status


  1. Linha e coluna selecionada, ao clicar um popup é aberto para informar a linha que ficará ativa;
  2. Informações sobre a indentação do arquivo, ao clicar um popup é aberto para alterações de indentação;
  3. Codificação do texto, ao clicar é possível alterar o enconding do arquivo;
  4. Informa o tipo de quebra de linha, ao clicar é possível alterar essa opção;
  5. Informa o tipo de arquivo aberto, ao clicar é possível definir o tema e configuração do texto baseado na linguagem selecionada.

Nessa página


  • No labels