Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Criando um Diagrama a partir do Banco de Dados

Para realizar esse processo o usuário deverá já estar na IDE e possuir um projeto criado. Clique em Ferramentas e selecione a opção "Fonte de dados...". Serão criados automaticamente os arquivos pom.xml e context.xml, além do diretório "config". Será aberto o arquivo context.xml e será exibido o formulário de inserção de uma nova conexão com banco de dados. Preencha os campos corretamente, clique em Testar Conexão e quando o sistema confirmar a conexão finalize clicando em Ok. Clique no botão "Gravar" e a conexão criada será listada na janela do arquivo context.xml..

 

Figura 2 - Testando uma conexão com o banco de dados


Feche a janela do arquivo context.xml e escolha salvar a alteração no arquivo .pom. Clique no botão "Salvar" e será adicionada a dependência do banco de dados escolhido para a conexão (e o maven obterá o arquivo jar da dependência).

 

Figura 3 - Salvando alterações em .pom


Figura 4 - Dependência do banco de dados adicionada


Clique com o botão direito do mouse sobre o ícone do projeto, selecione o menu "Novo", clique na opção "Diagram" e será exibida uma janela para inserção do nome do novo arquivo. Digite um nome qualquer para o arquivo do diagrama e clique em "OK".


Figura 5 - Criando um diagrama


Selecione, no cabeçalho do arquivo de diagrama, a conexão com o banco de dados criada anteriormente. Clique no botão "Gerar diagrama a partir do banco de dados" e será exibida a janela de seleção das tabelas a serem criadas no diagrama.


Figura 6 - Gerando um diagrama a partir de um banco de dados


Selecione uma ou mais das tabelas listadas (Se possível, duas ou mais que sejam relacionadas) e clique em "Coletar". Será gerado o diagrama a partir da conexão com o banco de dados criada anteriormente e exibida uma mensagem de confirmação.
Clique em "Ok" na mensagem de confirmação e expanda a área do arquivo para verificar o diagrama. Salve o processo clicando em .


Figura 7 - Coletando tabelas do banco de dados


Figura 8 - Diagrama gerado a partir do banco de dados


Clique no botão "Gerar Camada de Persistência" e, em seguida, clique em "Gerar". Será gerada a camada de persistência a partir do diagrama.


Figura 9 - Gerando camada de persistência


Clique em "OK" e serão exibidos novas atualizações no arquivo pom.xml. Salve o processo e o Maven obterá as novas dependências.


Figura 10 - Salvando as alterações e obtendo as dependências do Maven


Clique em "OK", restaure o tamanha da área do arquivo de diagrama e analise as classes e pacotes da camada de persistência gerada. Abra um dos arquivos Java.


Figura 11 - Abrindo arquivo .java criado


 



Gerar a Camada de Dados

A CronApp IDE possui uma forma simples e eficiente para gerar a camada de dados. Para tanto, com o projeto criado, adicione um novo diagrama, conforme apresenta a Figura 1. Em seguida, uma novo diagrama de modelagem estará disponível (Figura 2). 

 

Figura 1 - Novo diagrama de modelagem de dados


Figura 2 - Modelo de novo diagrama


Assim,  Pode-se modelar definindo as entidades e seus relacionamentos, assim como informar se a classe gerada deve ser acessível via REST, conforme apresentam as figuras 3 e 4.


Figura 3 - Opções de modelagem de dados


Figura 4 - Exemplo de modelagem de dados


Durante a modelagem, é possível alterar as propriedades dos atributos, ajustar o tamanho, adicionar uma máscara (ex. CPF ou telefone), definir o tipo de dados e se este é um chave-primária ou não pode ser nulo, por exemplo, conforme mostra a Figura 5. Também é possível adicionar consultas personalizadas sobre os atributos (Figura 6).


Figura 5 - Propriedades dos atributos na modelagem de dados


Figura 6 - Consultas aos atributos do modelo de dados


Como a modelagem concluída, o próximo passo é realizar a geração da camada de persistência para as entidades do modelo. Neste passo, o desenvolvedor seleciona a opção “Gerar Camada de Persistência”, onde é exibido as informações sobre a entidade a ser gerada, assim como a opção de escolher a solução de persistência (i.e. EclipseLink, Hibernate e OpenJPA) e o tipo de geração (i.e. create-or-extend-tables ou drop-and-create-tables), conforme apresenta a Figura 7. Ao selecionar o opção “Gerar”, todas as classes correspondentes a entidade são geradas (Figura 8).


Figura 7 - Geração da camada de persistência


Figura 8 - Classes geradas a partir do modelo


 

Manipulação dos Dados

Antes da geração dos dados e da manipulação dos mesmos, é necessário configurar o acesso aos dados. Para tanto, deve-se acessar o menu "Ferramentas" e depois a opção "Fonte de Dados". Nesta opção pode-se configurar a fonte de dados, informando os dados de acesso (Figura 9), assim como listando as fontes cadastradas (Figura 10).


Figura 9 - Configuração de uma fonte de dados


Figura 10 - Fontes de dados cadastradas


Também é possível acessar os dados por meio um uma interface SQL. Para isso, pode-se acessar o menu "Ferramentas" e depois a opção "Gerenciador de SQL". Dessa forma, torna-se disponivel uma interface para a manipulaçao dos dados, conforme apresenta a Figura 11.


Figura 11 - Interface para manipulação dos dados


 

 

 

Nesta página

 

  • No labels