Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Trabalhando com o CronApp IDE e utilizando repositórios GIT para o controle de versão é possível integrar sua equipe, controlar o desenvolvimento conjunto e restaurar versões anteriores do seu projeto, além de manter seu código organizado. Utilizamos a metodologia do Git Flow que organiza suas branches de modo a seguir um padrão bem definido. Essa organização tornará possível fornecer seu código com mais agilidade para equipe de teste e, sucessivamente, com maior segurança para seu usuário final.

Conceitos Git Flow

O GitFlow trata-se de um modelo de organização de branches desenvolvido especialmente para o git permitindo seu uso de forma fácil com qualquer repositório. O GitFlow estabelece algumas regras de nomenclatura para diferentes tipos de branches de acordo com suas funções. Os branches definidos pelo GitFlow e suas respectivas descrições são os seguintes:

 

  • Branch Master: É o branch em que o código está em nível de produção, ou seja, que está sendo usado diretamente pelos usuários. Eventualmente, todo código produzido em outros branches é adicionado ao branch master em algum momento do desenvolvimento;
  • Branch Develop: Nesse branch o código está em um nível preparatório para deploy. O código do develop é fornecido pelos branches feature e hotfix, que ao serem adicionados, são testados, passam por mais um processo e somente depois as atualizações do branch develop são juntadas ao branch master;
  • Branch de Release: O branch release tem um nível de confiança maior que do que o Branch develop. Ele resume as funções que uma nova versão do seu projeto terá e será preparada para ser mergeada ao branch master e ao branch develop (para o caso de bugs terem sido corrigidos no release), criando uma tag com o número da nova versão. Geralmente, é nomeado de release/[numero-da-versao];

  • Branch de Hotfix: É criado a partir do branch master, quando acontece algum problema em produção. Seu merge é feito no master e no develop, para que sejam feitas as correções também no código que está sendo desenvolvido. Ele também cria uma tag para indicar as correções feitas em uma determinada versão, geralmente recebe o nome de hotfix/[numero-da-versao];

  • Branch de Feature: No branch feature são commitados códigos necessários para criar uma nova funcionalidade. Ele sai do develop e fazem mergem também no develop (pois uma funcionalidade pode depender diretamente de outra funcionalidade) e geralmente recebem o nome de feature/[descricao-da-funcionalidade].
     


    Figura 1 - Fluxo do Git Flow

Para realizar esse processo seria necessário utilizar uma grande quantidade de comandos para executar cada passo, por isso é necessário automatizar a quantidade necessária de código para seguir o fluxo e tornar cada passo mais legível. O Git Flow é um conjunto de extensões para o git que permite abstrair esse fluxo tornando-o mais prático e intuitivo.

Comandos

Basicamente, os principais comandos permitidos pelo Git Flow são os seguintes:


Figura 2 - Principais comandos do Git Flow

 

O CronApp ainda não dá suporte aos comandos do Git Flow, porém, ela dá suporte indireto com facilitadores para criação de branches e merge. É possível efetuar as ações dos comandos direto no GIT com o CronApp IDE, como criar branches e realizar merges. Você poderá executar essas operações, clicando com o botão direito no seu projeto e selecionando a opção "Equipe". Nessa opção, é possível criar novos branches (Figura 3) e fazer merges (Figura 4) em seu projeto.

 


Figura 3 - Criação de novo branch

 


Figura 4 - Executando um merge 

 

Leituras Recomendadas



Nesta página

 

  • No labels