Skip to end of metadata
Go to start of metadata

O Cronapp possui diversos serviços na nuvem em sua plataforma, permitindo a criação ou integração com o seu projeto em poucos cliques! Atualmente existem os serviços de publicação, configuração de domínios, geração de certificados SSL, criação de banco de dados, armazenamento e gerenciamento de backup de banco de dados.

Os recursos na nuvem foram integrados ao Cronapp para lhe proporcionar agilidade, comodidade e estabilidade ao utilizar uma infraestrutura de ótima qualidade, porém você é livre para utilizar serviços de outras plataformas em seu projeto.

Visão geral

O Serviços de Cloud pode ser acessado pelo botão de atalho (item 1, Figura 1.1) ou através do menu Deploy > Serviços de Cloud. Sua janela possui seis abas, cada uma direciona para um serviço diferente. 

Figura 1.1 - Exemplo de uma das abas da janela serviços de cloud


  1. Botão de atalho: abre a janela do serviço de Cloud;
  2. Aba dos serviços: alterna entre os serviços e exibe a lista de itens do serviço selecionado;
  3. Campo de pesquisa: filtra os itens de um serviço por seu nome;
  4. Atualizar: atualiza a lista de itens de um serviço;
  5. Ícones de status: os ícone que representa os serviços, enquanto sua cor representa, o status:
    • Verde: serviço ativo;
    • Vermelho: serviço parado ou aguardando uma ação;
    • Amarelo: serviço em transição de status: criando, iniciando, parando, destruindo ou atualizando;
  6. Opções: seleciona uma das opções possíveis para esse serviço;
  7. Botão de criação: cria novo serviço.

Botão opções dos recursos

Os botões opções permitem configurar ou visualizar informações de cada recurso criado, eles se encontram sempre nas últimas colunas da lista de recursos (item 1, Figura 1.2). Também é possível acessá-las ao clicar com o botão de contexto do mouse sobre um item (item 2, Figura 1.3).

Figura 1.2 - Opções acessíveis nas últimas colunas ou através do menu de contexto

 

A quantidade de botões opção variam com o recurso visualizado, nos recursos que possuem mais de 4 opções, as colunas são substituídas por um menu de opções (Figura 1.3).

Figura 1.3 - Serviços com mais de 4 opções são exibidos em um menu ao invés de colunas

 

Abaixo listaremos as opções que são comuns para todos ou para a maioria dos serviços:

Agendamento de serviços

Essa opção permite que seja agendada ações de iniciarparar ou destruir os serviço de cloud em determinadas datas, horas e dias da semana.

Disponibilidade

A funcionalidade de agendamento só está disponível para os serviços Aplicações e Banco de Dados.

 

Figura 1.4 - Janelas de agendamento de serviços

  1. Ação do agendamento:
    • Iniciar serviço;
    • Parar serviço;
    • Destruir: exclui o serviço e todos os dados contidos nele;
  2. Data de Início: define uma data e hora para iniciar o período do agendamento;
  3. Data de Fim: define uma data e hora para finalizar o período do agendamento;
  4. Limpar: limpa os campos Data de início e Data de fim.
  5. Calendário: abre janela para selecionar data e hora para início ou fim do ciclo de agendamento;
  6. Hora: define a hora exata para a execução da ação do agendamento;
  7. Dias da semana: define os dias da semana em que a ação do agendamento ocorrerá;
  8. Editar: abre a janela para edição do agendamento.

 

Dica

Ao deixar os campos Data de início e Data de Fim (itens 2 e 3, Figura 1.4) em branco, o agendamento sempre repetirá sua ação na hora e nos dias definidos.

Excluir serviço

Para remover qualquer serviço na nuvem é necessário realizar confirmação em 2 etapas e, na segunda etapa é preciso digitar a palavra "apague", dessa forma evitamos uma exclusão acidental.

Disponibilidade

A funcionalidade Remover está disponível para todos os serviços.

 

Figura 1.5 - Confirmação em 2 etapas para exclusão de serviços

Segurança

A opção Segurança libera o acesso para outros usuários Cronapp aos serviços de Cloud.

Disponibilidade

A funcionalidade de Segurança está disponível para os serviços: Aplicações, Domínio, Certificados SSL (HTTPS), Banco de Dados e Armazenamento.

 

Figura 1.6 - Janelas de segurança


  1. Tipo: a permissão pode ser fornecida para um usuário ou um contrato;
    • Usuário: conta Cronapp para pessoas físicas, vinculada a um usuário;
    • Contrato: conta Cronapp para pessoa jurídica, vinculada a um conjunto de usuários.
  2. Objeto (Usuário / Contrato): e-mail do usuário ou identificador do contrato;
  3. Permitido: retira a permissão de acesso para um usuário pertencente a um contrato;
  4. Remover: exclui o registro;
  5. Editar: abre a tela para editar o registro.

Custo dos serviços

Esses serviços são fornecidos por empresas terceiras e integrado ao Cronapp, dessa forma, o uso desses recursos gerarão cobranças extras.

Ao abrir uma janela pra criar ou editar um serviço, você poderá visualizar o seu preço na parte inferior (área destacada na Figura 2.1). Essa estimativa de preço varia com as configurações selecionadas, ou seja, quanto mais recursos de infraestrutura selecionadas (ex: número de instâncias e espaços) maior o preço.

Importante

A estimativa de custo informado na parte debaixo das janelas se refere ao uso dos serviços de forma ininterrupta durante 1 mês. A cobrança é feita por minuto de uso do serviço, ou seja, supondo que seu projeto não necessite ficar ativo aos domingos, o custo mensal será menor que o estimado.

 

Figura 2.1 - Estimativa de custo do serviço


Aviso

Como a infraestrutura que utilizamos é de terceiros, ocultamos os preços informados nas imagens dessa página pois ocasionalmente pode haver variação de preços pelos serviços fornecidos por essas empresas.


 



Publicações

A aba Aplicações permite realizar o deploy do seu projeto em servidores na nuvem de forma rápida e descomplicada. Durante a criação da publicação é possível configurar a infraestrutura dos servidores, como quantidade de instâncias, plataformas, variáveis de ambiente e outros dados.

Figura 3.1 - Aba de publicações


Após a publicação, seu projeto será exibido na lista de publicações (Figura 4.1) com algumas colunas de informações:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: Pronto;
    • Amarelo: Em processo
    • Vermelho: Parado;
  • Publicação: endereço URL da publicação;
  • Data de Atualização: data e hora da última atualização;
  • Plataforma do projeto;
  • Versão: informa o tipo de projeto e a versão atual
    • ícone monitor: sistema Java web (low code);
    • ícone Smartphone: sistema Java mobile ou web / mobile (low code);
    • outro ícone: sistema em outra plataforma;
  • Status: informa o status atual do projeto: pronto, parado, criando, iniciando, parando, destruindo ou atualizando;
  • Menu Opções: menu de opções.

Opções da Aplicação

O menu de opções possui diversas funcionalidades que estão listadas abaixo, algumas são específicas para o serviço de publicação.

Figura 3.2 - Menu opções da Aplicação

 

  • Iniciar: inicia um serviço parado;
  • Parar: para um serviço em execução.
  • Recarregar: atualiza o serviço;
  • Terminal: abre o terminal linux da primeira instância da publicação;
  • Logs: exibe os logs gerados pelo servidor da aplicação, ver mais em Logs da Aplicação;
  • Monitoramento: exibe a janela com os gráficos de monitoramento da Publicação;
  • Segurança: concede permissão de acesso a esse serviço para outros usuários Cronapp ou para todos os usuários que fazem parte de um contrato Cronapp, ver mais em Segurança;
  • Agendamento: permite agendar ações, ver mais em Agendamento de Serviços;
  • Reconstruir: reinicia a aplicação;
  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Editareditar a publicação criada.

Log da Aplicação

Essa funcionalidade irá abrir uma janela para exibir os logs gerados pelo servidor da publicação.

Na janela de logs existem duas abas: Geral e Arquivos de Log.

Aba Geral

Em Geral (Figura 3.3) serão exibidas todas as ações ocorridas no servidor da aplicação, mostrando informações, avisos e erros. Ao clicar no botão Editar (item 1 da Figura 3.4) será aberta uma janela exibindo a mensagem completa.

Figura 3.3 - A aba geral exibe todas as ações ocorridas no servidor da aplicação

 

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: informação;
    • Vermelho: aviso;
  • Coluna Mensagem: ação ocorrida;
  • Coluna Data de criação: data e hora da ação;
  • Coluna Severidade: tipo da mensagem, podendo ser informação, aviso, erro;
  1. Editar: abre janela que exibe a mensagem completa.

Aba Arquivos de Log

A segunda aba só estará disponível em publicações ativas e exibirá os logs gerados pela instância da publicação. Caso a publicação possua mais de uma instância, é possível filtrar os logs usando a caixa de seleção instâncias (item 1, Figura 3.4).

Figura 3.4 - A aba Arquivos de Log exibe os logs gerados pela instância selecionada

 

  1. Instâncias: caixa de seleção com as instâncias da publicação, selecione uma para exibir os logs referentes a ela;
  2. Terminal: coluna que exibe o log completo através do terminal;
  3. Baixar: coluna que gera o download de um arquivo com extensão .log;
  • Coluna Arquivo: título do log;
  • Coluna Data de criação: data e hora em que foi gerado o log.

Monitoramento da Aplicação e Instâncias

Essa funcionalidade abrirá uma janela para exibir dados sobre o uso dos recursos em formato de gráfico.

Figura 3.5 - Janela de monitoramento de uma Aplicação


Campos
:

  • Data de início: define o período de início do gráfico;
  • Intervalo: determina o tempo para cada intervalo da linha do gráfico.

Gráficos da publicação

As métricas a seguir são visualizadas ao acessar o botão de opção Monitoramento de uma publicação, com isso é possível analisar o Balanceamento de carga da Aplicação.

Se a publicação estiver configurada para uma única instância, só estará disponível o gráfico CPUUtilization, porém se o número mínimo e máximo de instâncias estiverem diferente, ou seja em modo auto escalável, outros gráficos serão exibidos:

MétricaDescrição
CPUUtilization

Percentual de utilização da CPU.

RequestCountNúmero de solicitações processadas via IPv4 e IPv6. Essa contagem inclui somente as solicitações com uma resposta gerada por um destino do load balancer.
TargetResponseTimeTempo decorrido, em segundos, depois que a solicitação deixa o load balancer até o momento em que uma resposta é recebida do destino. Isso equivale ao campo target_processing_time nos logs de acesso.
ProcessedBytesNúmero total de bytes processados pelo load balancer via IPv6.
ActiveConnectionCountNúmero total de conexões TCP simultâneas ativas de clientes com o load balancer e do load balancer com destinos.
NewConnectionCountTotal de novas conexões TCP estabelecidas de clientes com o load balancer e do load balancer com destinos.

HTTPCode_Target_5XX_Count,

HTTPCode_Target_2XX_Count

Número de códigos de resposta HTTP gerados pelos destinos. Isso não inclui códigos de resposta gerados pelo load balancer.

Gráficos das instâncias

As métricas a seguir são visualizadas ao acessar o botão opção Monitoramento de uma instância, com isso é possível analisar o uso de recurso de cada instância separadamente.

MétricaDescrição
CPUUtilization

Percentual de utilização da CPU na instância.

NetworkInEntrada de rede.
NetworkOutSaída de rede.
DiskReadBytesOperações de leitura em disco.
DiskWriteBytesGravações em disco.
NetworkPacketsOutQuantidade de pacotes enviados.
NetworkPacketsInQuantidade de pacotes recebidos.
StatusCheckFailed_SystemFalha na verificação de status (sistema).

Nova Publicação

Ao clicar no botão Nova Publicação da aba Aplicações (Figura 3.1) será aberta a janela exibida abaixo, após sua configuração, clique no botão Nova Publicação para iniciar a criação do Servidor.

Atenção

Iniciar, atualizar ou parar uma aplicação costumar levar entre 8 e 15 minutos, tempo necessário para subir ou derrubar um servidor.

 

Figura 3.6 - Configuração da publicação

 

  • URL da Aplicação: nome do domínio ou subdomínio da aplicação.
  1. Domínio: os itens da caixa de seleção gerados a partir da aba Domínio.
  • DNS: Nome Canônico (CNAME) único da publicação gerado pelo servidor de publicação.
  • Tipo de instância: tamanho de cada instância da publicação.
    É recomendável escolher uma instância com capacidade suficiente para executar seu sistema sob carga, mas que não fique ocioso na maior parte do tempo.
  • Mínimo e máximo de instâncias: caso seu sistema necessite de alta disponibilidade e escalabilidade, recomenda-se adicionar mais de uma instância, evitando que o sistema fique inativo ao falhar uma das instâncias.
  • Plataforma: plataforma na qual seu sistema foi desenvolvido:
    Projetos low code usará sempre a plataforma Tomcat + Java, enquanto projetos High code permite usar Tomcat + Java, NodeJS ou Python.
    As plataformas exibidas nessa caixa de seleção refletirá a compatibilidade do projeto aberto no Cronapp no momento da configuração.
  • Certificado SSL (HTTPS): lista os certificados gerados na aba Certificados SSL (HTTPS).
    Caso seu sistema não necessite de certificados de segurança, escolha a opção 'Sem Certificado'.
  • Hora de Início Automático*: define a hora que o servidor da publicação será iniciado diariamente.
  • Hora de Término Automático*: define a hora que o servidor da publicação será interrompido diariamente.
  • Variáveis de Ambiente: cadastra as variáveis de ambiente no servidor da publicação.

 

Dica *

Recomendável o uso das horas de início e término durante o período de implantação do sistema, evitando gastos durante período de inatividade. O agendamento pode ser alterado posteriormente na opção de Agendamento da publicação.

Editar Publicação

Ao acessar as opções de edição de uma publicação será aberta uma janela Configuração com três abas (Figura 3.7): Geral, Versões e Instâncias.

Aba geral

Figura 3.7 - aba Geral da janela de edição da publicação

 

Na aba Geral serão exibidas todos os campos informados na Figura 3.6 mais o campo informados abaixo:

  • Id do Recurso: Id da publicação;
  • Data de Criação;
  • Data de Atualização;
  • Versão: atualiza a publicação para uma das versões geradas e listadas na aba Versões.

Aba Versões

A aba Versões, na janela de edição da publicação, lista as versões de publicações do sistema e permite gerar uma nova versão.

Para gerar uma versão da Aplicação é necessário estar com o projeto aberto no Cronapp e acessar a aba Versões da janela de configurações de uma publicação (Figura 3.2).

Clique no botão Nova Versão para abrir a janela destacada na Figura 3.8, informe o rótulo da versão e sua plataforma, confirme clicando no botão Nova Versão. Após o carregamento da versão atual do sistema, o Cronapp exibirá um pop-up perguntando se deseja atualizar o sistema para a versão recém-criada, caso negue, será possível atualizar posteriormente selecionando a opção na caixa de seleção Versão da aba Geral e clicando em Atualizar (Figura 3.7)

Figura 3.8 - aba Versões da janela de edição da publicação

 

Aba Instâncias

A última aba, Instâncias, exibe todas as instâncias ativas no sistema naquele momento, exibindo seu identificador e IP público (Figura 3.9). Acesse o monitoramento e o terminal Linux da instância nos botões de opção lateral.

Figura 3.9 - aba Instâncias da janela de edição da publicação

Gerando war

O WAR (Web application ARchive) é um arquivo que compacta todos os arquivos que constituem uma aplicação Java web. Ao gerar nova publicação ou criar uma versão (Figura 3.8), o Cronapp solicita confirmação para gerar o war da aplicação (Figura 3.10), caso confirme, uma janela de configuração do war será aberta.

Figura 3.10 - Configurando o War durante a Publicação ou ao gerar Versão


Opções de Geração de war:

  • Perfil: perfis dos bancos de dados usados no desenvolvimento do projeto: Desenvolvimento, Produção ou outro criado no context.xml.
  • Tipo de Geração: define as ações que serão tomadas com o banco de dados
    • Manter como configurado: mantem as mesmas configurações aplicadas no momento da geração da persistência no Diagrama de Classe;
    • Criar ou Atualizar Tabelasuse essa opção para gerar as tabelas do banco de dados pela primeira vez ou caso tenha adicionado novas classes e não tenha feito alterações nas que já existem. Essa opção não apaga os dados do banco de dados;
    • Apagar e Recriar Tabelasapaga todas as tabelas, incluindo seus dados, do banco de dados e recria tudo novamente com as novas alterações feitas;
    • Utilizar Tabelas Existentesnão realiza alterações no banco de dados;
  • Auto Popular Dados: ao criar as tabelas do banco de dados os dados contidos no arquivo populate.json serão inseridos automaticamente;
  • Dados de Conexão Embutidos: ao desmarcar, os dados de conexão contidos no context.xml não serão incluídos no war. A conexão com o banco de dados deverá ser configurada posteriormente no servidor da aplicação.

 



Domínio

A aba Domínio é responsável por gerar serviço web de Domain Name System (DNS) altamente disponível e dimensionável.

Figura 4.1 - Aba Domínio

 

Após a criação da zona de hospedagem, seu domínio será exibido na lista (Figura 4.1) com as seguintes colunas:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: Disponível;
    • Vermelho: Indisponível;
  • Domínio: URL da aplicação;
  • Data de Criação: data e hora de criação do registro;
  • Status: informa o status atual do domínio: Disponível ou Indisponível;
  • Opções: botões de opções.

Opções do Domínio

Os botões de opção do Domínio estão destacados no item 1 da Figura 4.2.

Figura 4.2 - Botões opção do Domínio

 

  • Monitoramento: exibe a tela com os gráficos de monitoramento da Zona de Hospedagem;
  • Segurança: concede permissão de acesso a esse serviço para outros usuários Cronapp ou para todos os usuários que fazem parte de um contrato Cronapp, ver mais em Segurança;
  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Editar: edita o domínio criado.

Nova Zona de Hospedagem

Ao clicar no botão "Nova Zona de hospedagem" (Figura 4.1) será aberta a janela de configuração abaixo.

Figura 4.3 - Configuração do domínio

 

  • Domínio: domínio que será usado na publicação.
    O domínio pode conter apenas os caracteres a-z, 0-9 e – (hífen); porém o hífen não pode ser usado no início ou no fim do rótulo.
  • Publicado fora dos Serviços de Cloud: Caso não queira publicar seu projeto em nossa plataforma, marque essa opção. 

Editar Zona de Hospedagem

As configurações do domínio só serão exibidas ao acessar o botão opção Editar de uma zona de hospedagem criada. Após selecionar a opção, uma janela de configuração será exibida contendo duas abas: Geral e Conjunto de Registros.

Aba Geral

Na aba Geral serão exibidos quatro campos não editáveis e a caixa de seleção para realizar a publicação fora da plataforma Cronapp.

Figura 4.4 - Aba Geral das configurações do domínio


  • Id do Recurso: Id da zona de hospedagem;
  • Domínio: URL informado;
  • Data de Criação
  • Status do recurso;
  • publicado fora dos Serviços de Cloud: selecione caso deseje realizar a publicação fora da plataforma Cronapp.

Aba Conjunto de Registros

Na aba Conjunto de Registros é possível especificar um roteamento DNS configurando os tipos de registros para o domínio e seus subdomínios.

Clique no botão Novo Conjunto de Registro para especificar o subdomínio, tipo e valor.

Figura 4.5 - Adicionando novo tipo de registro na aba Conjunto de Registros

 

  • Nome: domínio ou subdomínio que terá o tráfego roteado;
  • Tipo: tipo de registro do roteamento DNS (veja mais no tópico abaixo);
  • Valor: configuração específica para o tipo de registro selecionado;
  • TTL: Quantidade de tempo de vida (Time To Live), em segundos, que os resolvedores recursivos de DNS armazenaram informações em cache sobre esse registro.

Tipos de Registros

Os tipos de registros especificam o roteamento DNS que será feito para um domínio ou subdomínio.

A

Endereço IPv4 em notação decimal com pontos.

Exemplo
192.0.2.1

AAAA

Endereço IPv6 em formato hexadecimal separado por dois-pontos.

Exemplo
2001:0db8:85a3:0:0:8a2e::7334

CAA

Permite especificar quais autoridades de certificação (CAs) têm permissão para emitir certificados para um domínio ou um subdomínio.

Exemplo
caa.exemplo.com

CNAME

O Canonical NAME especifica um apelido (alias) para o hostname (A). É uma forma de redirecionamento.

Exemplo
hostname.exemplo.com

MX

O MX (Mail eXchanger) define os servidores SMTP e a sua prioridade.

sintaxe: <prioridade> <domínio>

  • Prioridade: Ao cadastrar dois servidores de e-mail e especificar os valores de 10 e 20 respectivamente, o e-mail sempre vai para o servidor com uma prioridade 10, a não ser que ele esteja indisponível. Se os dois servidores tiverem a mesma prioridade, o e-mail será roteado para os dois servidores de forma praticamente igual. É possível informar valores entre 0 e 65535.
  • Domínio: Nome do domínio do servidor de e-mail.

Exemplo
10 mail.exemplo.com 

NAPTR

O Name Authority Pointer (NAPTR – Ponteiro de autoridade de nome) é um tipo de registro usado por aplicações Dynamic Delegation Discovery System (DDDS – Sistema de descoberta de delegação dinâmica) para converter um valor em outro ou substituir um valor por outro. Um exemplo de uso é a conversão de números de telefônicos em SIP URIs.

sintaxe: <pedido> <preferência> <sinalizadores> <serviço> <regexp> <substituição>

  • Pedido: Número que define a sequência que a aplicação DDDS avaliará os registros. Valores válidos: 0 - 65535.
  • Preferência: Define a preferência para registros com a mesma ordem. Valores válidos: 0 - 65535.
  • Sinalizadores: Configuração específicas para as aplicações DDDS. Os valores atualmente definidos na RFC 3404 são letras maiúsculas e minúsculas "A", "P", "S"e "U"e a string vazia "".
  • Serviço: Configuração específica para as aplicações DDDS, saiba mais em URI DDDS applicationS-NAPTR DDDS application e U-NAPTR DDDS application.
  • Regexp: Expressão regular para que a aplicação DDDS possa converter um valor de entrada em um valor de saída.
  • Substituição: O Fully Qualified Domain Name (FQDN - Nome de Domínio Totalmente Qualificado) do próximo nome de domínio para o qual você deseja que a aplicação DDDS envie uma consulta de DNS.
Exemplo
100 50 "u" "E2U+sip" "!^(\\+557132960083)$!sip:\\1@exemplo.com!" .

NS

O Name Server (NS - Servidor de Nome) específica servidores DNS para o domínio ou subdomínio. Pelo menos, dois registros NS devem ser definidos para cada domínio. Geralmente, um principal e outro secundário.

Exemplo
ns-1.exemplo.com

PTR

O registro PTR (PoinTeR) tem o mesmo formato que um nome de domínio.

Exemplo
hostname.exemplo.com

SOA

Start Of Authority (SOA - Início de Autoridade) indica o responsável por respostas autoritárias a um domínio, ou seja, o responsável pelo domínio.

sintaxe: <ns> <email> <número de série> <atualização> <tempo de repetição> <tempo de expiração> <ttl>

  • NS: Servidor de Nome.
  • e-mail: e-mail do administrador. O simbolo "@" (arroba) deve ser substituído por um "." (ponto);
  • Número de série: número de série que você pode incrementar opcionalmente sempre que atualizar um registro na zona hospedada.
  • Atualização: tempo (em segundos) que os servidores DNS secundários aguardam antes de consultar o registro SOA do servidor DNS principal para verificar as alterações.
  • Tempo de repetição: intervalo (em segundos) que um servidor secundário aguarda antes de repetir uma transferência de zona com falha. Normalmente, o tempo de repetição é menor do que o tempo de atualização.
  • Tempo de expiração: tempo (em segundos) que um servidor secundário continuará tentando concluir uma transferência de zona.
  • TTL: O Time To Live (TTL - Tempo Mínimo de Vida) define o tempo que um resultado NXDOMAIN (domínio não existe) deve ser armazenado em cache pelo resolvedor de DNS.
Exemplo
ns-1.exemplo.com. nome.exemplo.com. 1 7200 900 120960 86400

SPF

O Sender Policy Framework é uma tentativa de controle de falsos e-mails. Permite verificar a identidade do remetente de mensagens de e-mail.

Observação: Atualmente não é mais recomendável o uso do tipo de registro SPF, ao invés disso, use o TXT.

Exemplo
"v=spf1 ip4:192.168.0.1/16 -all"

SRV

O SeRVice (SRV - Serviço) permite definir a localização de serviços disponíveis em um domínio, inclusive seus protocolos e portas.

sintaxe: <prioridade> <peso> <porta> <nome do domínio>

Exemplo
10 5 80 hostname.exemplo.com

TXT

O TeXT permite incluir um texto curto, com uma ou mais strings, em um hostname.

Exemplos
"Essa cadeia de caracteres possui \"aspas\"."
ou
"v=spf1 ip4:192.168.0.1/16 -all"

 



Certificados SSL

O serviço Certificado SSL (HTTPS) gera uma camada de segurança na comunicação HTTP utilizando os protocolos SSL/TLS entre o cliente e o servidor da sua aplicação. 

Figura 5.1 - aba Certificados SSL (HTTPS)

 

Os certificados gerados serão listados na aba Certificados SSL (HTTPS) (Figura 5.1), suas colunas representam:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: Emitido;
    • Vermelho: Validação Pendente;
  • Domínio: domínio coberto pelo certificado;
  • Data de Emissão: data em que foi gerado o certificado;
  • Data de Expiração: data em que acaba a validade do certificado;
  • Tipo: emissor do certificado;
  • Status: informa o status atual do certificado;
  • Opções: botões opções do Certificado SSL.

Opções do Certificado SSL (HTTPS)

Os botões opções podem ser visto na Figura 5.1 e são listado abaixo.

  • Segurança: concede permissão de acesso a esse serviço para outros usuários Cronapp ou para todos os usuários que fazem parte de um contrato Cronapp, ver mais em Segurança;
  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Editar: edita o certificado SSL criado.

Novo Certificado SSL

Atualmente o Cronapp permite que você gere seu certificado pela Amazon ou Let's Encrypt. Ao clicar em Novo Certificado SSL (Figura 5.1) uma janela sera aberta para que você possa selecionar o domínio (configurado previamente na aba Domínio) e o emissor do certificado na caixa de seleção "Tipo" (Figura 5.2).

 

Figura 5.2 - Criação de novo Certificado SSL

 

Se seu projeto estiver publicado em nossa plataforma, a validação da publicação é feita de forma automática, caso contrário será necessário cadastrar os dados gerados pelo certificado no DNS do servidor da sua aplicação e aguardar um tempo até ser feita a validação.

Importante

Fique atento ao prazo de expiração dos certificados SSL: O Let's Encrypt é necessário renovar a cada três meses, enquanto o da Amazon é anual.

Editar Certificado SSL

Ao acessar o botão opção de um certificado você terá acesso aos campos informados na Figura 5.3.

Figura 5.3 - Edição de Certificado SSL


Edição de Certificado SSL:

  • Id do Recurso: Id do certificado SSL;
  • Domínio: domínio informado no momento da criação do Certificado SSL;
  • Tipo: entidade certificadora informada no momento da criação (Let's Encrypt ou Amazon);
  • Data de Criação
  • Data de Emissão;
  • Data de Expiração
  • Status: informa o status atual do certificado: Emitido, Validação Pendente e Expirado.

Projetos publicados fora da plataforma Cronapp deve cadastrar os dados abaixo no DNS do domínio para validar o certificado.

  • Nome: nome gerado para o challenge certificate;
  • Tipo: tipo de registro
  • Valor: valor do registro

 



Banco de dados

A aba Banco de dados fornece serviço web que facilita a configuração, operação e dimensionamento de um banco de dados relacional na nuvem. Atualmente é possível utilizar as plataformas PostgreSQL, MySQL, SQL Server e Oracle database.

Figura 6.1 - Aba Banco de Dados

 

Os bancos de dados gerados serão listados na aba Banco de Dados (Figura 5.1), suas colunas representam:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: Disponível;
    • Amarelo: Em processo;
    • Vermelho: Parado;
  • Tipo: fabricante do banco de dados;
  • Data de Criação;
  • Status: informa o status atual do serviço;
  • Menu Opções: menu de opções.

Opções do Banco de Dados

O menu de opções possui as funcionalidades listadas abaixo.

Figura 6.2 - Menu opções da Aplicação

 

  • Iniciar: inicia o banco de dados;
  • Parar: para o banco de dados.
  • Monitoramento: exibe a janela com os gráficos de monitoramento do banco de dados;
  • Segurança: concede permissão de acesso a esse serviço para outros usuários Cronapp ou para todos os usuários que fazem parte de um contrato Cronapp, ver mais em Segurança;
  • Agendamento: permite agendar ações, ver mais em Agendamento de Serviços;
  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Editar: edita o banco de dados criado.

Monitoramento

A funcionalidade Monitoramento é acessada através do menu opção do banco de dados (Figura 6.2).

Figura 6.3 - Janela de monitoramento dos recursos de um banco de dados


Campos
:

  • Data de início: define o período de inicio do gráfico;
  • Intervalo: determina o tempo para cada intervalo da linha do gráfico.

Gráficos do Banco de dados

As métricas a seguir são visualizadas ao acessar o botão de opção Monitoramento de um banco de dados.

MétricaDescrição
CPUUtilization

Percentual de utilização da CPU.

DatabaseConnectionsNúmero de conexões a uma instância de Banco de Dados.
FreeStorageSpace

Quantidade de espaço (em bytes) de armazenamento disponível.

FreeableMemory

Quantidade de memória (em bytes) de acesso aleatório disponível.

ReadThroughput

Número médio de bytes lidos do disco por segundo.

WriteThroughput

Número médio de bytes gravados no disco por segundo.

ReadIOPS 

Número médio de operações E/S de leitura de disco por segundo.

WriteIOPS

Número médio de operações de E/S de gravação de disco por segundo.

Novo Banco de Dados

Ao clicar no botão Nova Banco de Dados (Figura 6.1) será aberta a janela de configuração abaixo.

Figura 6.2 - Criando novo banco de dados na nuvem


  • Nome: nome de identificação do banco de dados.
  • Tipo de Instância: Memória RAM alocada à instância de banco de dados.
  • Tipo: plataforma e edição.
  • Versão: versão da plataforma e edição do banco de dados.
  • Tamanho: espaço em GB alocado para a instância.
  • Backup diário: ativa/desativa a criação de snapshots diários da instância.
    Os backups criados serão exibidos na aba Backup.
  • Dias de retenção do Backup Diário: define a quantidade de dias em que um snapshot ficará salvo.
    O valor 0 desabilita o Backup automático e 100 dias é o valor máximo.
  • Hora de Início Automático*: define a hora que a instância do banco de dados será iniciada diariamente.
  • Hora de Término Automático*: define a hora que a instância do banco de dados será interrompida diariamente.
  • Usuário: login do usuário root.
  • Senha: senha do usuário root.

* Recomendável o uso das horas de início e término durante o período de implantação do sistema, evitando gastos durante período de inatividade. O agendamento pode ser alterado posteriormente na opção de Agendamento dessa publicação.

Editar Banco de dados

Ao clicar no botão opção Editar no menu de um registro será aberta a janela de configuração do Banco. Essa janela possui duas abas: Geral e Backups.

Aba Geral

Figura 6.3 - Acesso a opção Editar do banco de dados

Na aba Geral serão exibidas todos os campos informados na Figura 3.6 mais o campo informados abaixo:

  • Id do Recurso: Id do Banco de dados;
  • Data de Criação;

Utilize os dados abaixo para acessar o banco em um SGBD ou em outro sistema, fora da plataforma Cronapp.

  • URL: endereço do banco de dados.
  • Porta: número da porta para acesso.
  • Usuário: login do usuário root.
  • Senha: senha do usuário root.

Aba Backup

Na aba Backups da janela de edição do banco de dados é possível visualizar todos os snapshots e backups manuais e diferentemente da aba geral Backup (Figura 7.1), aqui só serão listados os backups feitos para o banco em questão. 

Para criar um Backup manual clique no botão Novo Backup (Figura 6.4) e após abrir a janela, insira um rótulo de identificação no campo Nome do Backup e selecione o botão Novo Backup

Figura 6.4 - Lista de backups do banco de dados


Os backups criados serão listados na aba Backup (Figura 6.4), suas colunas representam:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa o status:
    • Verde: Disponível;
  • Tipo: fabricante do banco de dados;
  • Data de Criação;
  • Status: informa o status atual do certificado;
  • Botões de Opções.

Opções do Backup do Banco de dados

Os botões opções do backup do Banco de dados são os mesmos da aba principal Backup, veja mais em Opções de Backup.

 



Backup

A aba backup exibe todas as cópias de segurança feitas manualmente ou através de snapshots diários de todos os bancos que você ou seu contrato (pessoa jurídica) possua. 

Figura 7.1 - Aba Backup 

 

Após a criação do backup do Banco de dados, seu registro será exibido na lista (Figura 7.1) exibindo as colunas a seguir:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa, o status:
    • Verde: Disponível;
  • Tipo: fabricante do banco de dados;
  • Data de Criação;
  • Status: informa o status atual do certificado;
  • Botões de Opções.

Opções do Backup

A aba Backup possui os botões opção listados abaixo.

  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Editar: abre uma janela com os campos não editáveis: Id do Recurso, Nome do Backup, Data de Criação e Status;
  • Restaurar: gera um novo banco de dados a partir do backup.

Restauração do Banco de Dados

Ao clicar no botão opção Restaurar, o Cronapp solicitará um nome para o novo banco gerado a partir do backup, informe, confirme no botão OK e aguarde alguns minutos para finalizar a restauração na aba Banco de Dados

Figura 7.2 - Restauração do backup de banco de dados

 



Armazenamento

A aba Armazenamento permite criar repositórios (buckets) para hospedar arquivos ou sites de conteúdo estático com permissão de acesso público ou privado.

Figura 8.1 - Aba Armazenamento

 

Após a criação do Armazenamento, seu registro será exibido na lista (Figura 9.1) exibindo as colunas a seguir:

  • Ícones de status: os ícones que representa o serviço, enquanto a sua cor representa, o status:
    • Verde: Disponível;
  • Data de Criação;
  • Acesso Público: Informa se o acesso é restrito ou público;
  • Status: informa o status atual do Armazenamento;
  • Botões de Opção do armazenamento.

Opções do Armazenamento

A aba Backup possui os botões opção destacados no item 1 da Figura 8.1.

  • Monitoramento: exibe a janela com os gráficos de monitoramento do Armazenamento;
  • Remover: exclui o serviço, ver mais em Excluir;
  • Segurança: concede permissão de acesso a esse serviço para outros usuários Cronapp ou para todos os usuários que fazem parte de um contrato Cronapp, ver mais em Segurança;
  • Editar: abre uma janela com os campos: Id do Recurso, Nome do Backup, Data de Criação e Status do backup;

Monitoramento do Armazenamento

A opção de monitoramento abrirá uma janela com dados sobre o uso dos recursos em formato de gráfico.

Figura 8.2 - Janela de monitoramento dos recursos de Armazenamento


Campos
:

  • Data de início: define o período de início do gráfico;
  • Intervalo: determina o tempo para cada intervalo da linha do gráfico.

Gráficos do Armazenamento

As métricas a seguir são visualizadas ao acessar o botão de opção Monitoramento de um armazenamento.

MétricaDescrição
BucketSizeBytes

A quantidade de dados em bytes armazenados em um bucket. O valor é calculado somando o tamanho de todos os objetos do bucket (objetos atuais e não atuais), incluindo o tamanho de todas as partes de todos os multipart uploads incompletos do bucket.

NumberOfObjectsO número total de objetos armazenados em um bucket para todas as classes de armazenamento, exceto para a classe de armazenamento do GLACIER. O valor é calculado contando todos os objetos do bucket (objetos atuais e não atuais) e o número total de partes de todos os multipart uploads incompletos do bucket.

Novo Armazenamento

Clique em Novo Armazenamento na aba principal (FIgura 8.1) para configurar o novo registro de armazenamento: na janela que abrir, informe o subdomínio no campo Nome e selecione o domínio na caixa de seleção ao lado. Caso não tenha um domínio configurado, registre-o na aba Domínio.

Por fim, informe se a permissão: público externo ou privado. Sites estáticos devem estar com a opção Acesso Público ativada.

Figura 8.3 - Criando nova área de Armazenamento

Editar Armazenamento

Após registrar um armazenamento, acesse a janela de configurações através do botão opção Editar. Estarão disponíveis duas abas: Geral e Arquivos.

Aba Geral

Na aba Geral são exibidas informações de acesso ao conteúdo do repositório (bucket) por outras aplicações S3 (Exemplo: S3 BrowserArqCyberDuck ou outros).

Figura 8.2 - Acesso a opção Editar do Armazenamento

 

  • Id do Recurso: Id do armazenamento;
  • Nome: endereço do armazenamento dentro do seu domínio;
  • CNAME: endereço real (canônico) do armazenamento;
  • Data de Criação;
  • Acesso Público: restringe ou libera o acesso ao público externo;
  • Chave de Acesso: chave que garante o acesso ao conteúdo fora da plataforma Cronapp e 
  • Senha de Acesso: senha que garante o acesso ao conteúdo fora da plataforma Cronapp.

Aba Arquivos

Na aba Arquivos é possível acessar, inserir, excluir e obter informações dos arquivos e diretórios armazenados (Figura 8,3).

Figura 8.3 - Aba Arquivo das configurações do armazenamento

 

  1. Diretório atual: endereço do diretório no qual os arquivos visualizados estão armazenados;
  2. Diretório superior: dê um clique duplo para subir em um nível na hierarquia de arquivos;
  • Ícone de identificação do arquivo;
  • Nome do arquivo e extensão;
  • Data de Criação;
  • Tamanho do arquivo em bytes;
  • Botões de opção: possui os botões de exclusão e edição do arquivo.

Opções dos arquivos Armazenados

Os botões opção dos arquivos do repositório estão listados abaixo.

Figura 8.4 - Janela de configurações de um arquivo armazenado

 

  • Nome: nome e extensão do arquivo;
  • Data de Criação;
  • Tamanho do arquivo em bytes;
  • URL Pública: Endereço direto ao arquivo;

 

Nessa página

  • No labels