Versions Compared

Key

  • This line was added.
  • This line was removed.
  • Formatting was changed.

Importar projeto

Para importar um projeto, clique o botão direito sobre o nome do projeto na árvore de arquivos e selecione a opção Importar (Figura 1). Na nova janela, abrirão as opções de importação: Soap e Zip.


Figura 1 - Opções para importar projetos


  1. Soap: O web service SOAP é utilizado para disponibilizar serviços interativos e possibilitar a comunicação entre diferentes aplicações através do protocolo SOAP (Simple Object Access Protocol).
  2. Zip: É um formato de compactação de arquivos, usado para reduzir o tamanho de grandes arquivos.


Aviso
titleImportante

A importação de projetos .zip irá substituir o projeto atualmente aberto.

Soap

Abra opção Importar, conforme a Figura 1. Na nova janela (Figura 1.1), selecione a opção Soap e clique em Finalizar. Preencha as informações na janela Importar SOAP e clique em Importar ao final.


Figura 1.1 - Importar web service SOAP

Zip

Abra opção Importar, conforme a Figura 1. Na nova janela (Figura 1.2), selecione a opção Zip e clique em Finalizar. Clique em Selecionar na próxima janela para escolher o arquivo no seu diretório de arquivos, espere carregar (acompanhe o progresso no fim da página) e clique em OK.


Figura 1.2 - Importar arquivo .zip


Exportar projeto

Clique o botão direito sobre o nome do projeto na árvore de arquivos e selecione a opção Exportar (Figura 2). Na nova janela, abrirão as opções de importação: War, Exportar para repositório Git, Biblioteca e Zip.


Figura 2 - Opções para exportar projetos


  1. War: o WAR (Web application ARchive) é um arquivo que compacta todos os arquivos que constituem uma aplicação Java web.
  2. Exportar para repositório Git: o repositório Git é um sistema de controle de versões distribuído. Versionar um projeto com o Git é uma boa prática no desenvolvimento de software, principalmente no desenvolvimento colaborativo. Para mais informações acesse a documentação Versionamento usando Git.
  3. Biblioteca: a funcionalidade de biblioteca permite fazer uma cópia de alguns recursos selecionados de um projeto Cronapp e utilizá-lo, de forma totalmente independente, em outro projeto, dentro ou fora da plataforma Cronapp. Para mais informações acesse a documentação Importar e exportar bibliotecas.
  4. Zip: é um formato de compactação de arquivos, usado para reduzir o tamanho de grandes arquivos.

Exportar para repositório Git

Abra opção Exportar, conforme a Figura 2. Na nova janela (Figura 2.1), selecione a opção Exportar para repositório Git e clique em Avançar. Preencha as informações da janela Versionar o projeto para um repositório Git e clique em Finalizar. Aguarde o progresso e verifique no seu repositório se o projeto foi exportado.


Figura 2.1 - Exportar para repositório Git

Biblioteca

Abra opção Exportar, conforme a Figura 2. Na nova janela (Figura 2.2), selecione a opção Biblioteca e clique em Finalizar


Figura 2.2 - Exportar Biblioteca


Na janela Informações de Geração de Biblioteca, confira os dados apresentados e clique em Ok para iniciar a compilação da biblioteca e, depois de algum tempo, iniciará automaticamente o download do .jarAcesse a documentação Importar e exportar bibliotecas para mais detalhes.

  1. Id do Contrato: identificador do seu contrato dentro do Cronapp. 
  2. Recursos: exibe a lista de Fontes de dados e Blocos de programação servidor marcados com a opção Exportar Biblioteca.

Zip

Abra opção Exportar e na nova janela (Figura 2.3), selecione a opção Zip (destaque 1 da figura 2.3) e clique em Finalizar. O Download será feito automaticamente.


Figura 2.3 - Exportar para repositório Zip

War

Abra opção Exportar, conforme a Figura 2. Na nova janela (Figura 2.4), selecione a opção War e clique em Finalizar. Na janela Opções da Geração de War, configure suas propriedades e clique em OKO Download será feito automaticamente.


Figura 2.4 - Exportar o arquivo .war do projeto


Opções de Geração de war:

  • Perfil: perfis dos bancos de dados usados no desenvolvimento do projeto: Desenvolvimento, Produção ou outro criado no context.xml.
  • Tipo de Geração: define as ações que serão tomadas com o banco de dados
    • Manter como configurado: mantem as mesmas configurações aplicadas no momento da geração da persistência no Diagrama de Classe;
    • Criar ou Atualizar Tabelas: use essa opção para gerar as tabelas do banco de dados pela primeira vez ou caso tenha adicionado novas classes e não tenha feito alterações nas que já existem. Essa opção não apaga os dados do banco de dados;
    • Apagar e Recriar Tabelas: apaga todas as tabelas, incluindo seus dados, do banco de dados e recria tudo novamente com as novas alterações feitas;
    • Utilizar Tabelas Existentes: não realiza alterações no banco de dados;
  • Auto Popular Dados: após criar as tabelas do banco de dados, os dados contidos no arquivo populate.json serão inseridos automaticamente.
  • Dados de Conexão Embutidos: ao desmarcar, tanto os dados de conexão com o banco de dados quanto os parâmetros do sistema configurados não serão incluídos no arquivo *.war,  sendo necessário configurá-los posteriormente no servidor da aplicação.
  • Exportar PWA ou Incluir Projeto Mobile: inclui no pacote *.war o diretório mobileapp/ com o conteúdo do projeto mobile. Esse recurso pode ser utilizado para o PWA. Mais detalhes na documentação Cronapp PWA.


Caso o Perfil selecionado contenha um banco de dados local (H2), mesmo que não utilizado, e a opção Dados de Conexão Embutidos esteja marcada, uma mensagem de alerta será exibida. (Figura 2.5)


Figura 2.5 -  Mensagem de confirmação de uso de banco de dados local


Nota
titleAtenção

Ao clicar em Sim, a IDE irá criar um novo arquivo para o banco H2 no .war da aplicação, não carregando os registros do banco de dados em ambiente de desenvolvimento.

Exportando war via comando (High-code)

É possível parametrizar as propriedades da janela Opções de Geração de war no comando Maven "mvn package". Esses parâmetros são úteis para usuários que automatizam entregas/integração contínuas (CD/CI pipeline) através de ferramentas externas, como por exemplo, o Jenkins.

Os parâmetros extras do "mvn package" são:

  • cronapp.profile: tipo de perfil (DEV, PROD etc - Padrão: DEV).
  • cronapp.generationType:indica qual o tipo de geração de entidades (Para mais detalhes, acesse a documentação do eclipseLink):
    • create-tables: manter como configurado;
    • create-or-extend-tables: criar ou atualizar tabelas;
    • drop-and-create-tables: apagar e recriar tabelas;
    • nome: manter como configurado (Padrão).
  • cronapp.populate: indica se deve incluir o populate.json (true/false - Padrão: true);
  • cronapp.useContext: indica se deve incluir o context.xml com dados de conexão (true/false - Padrão: true);
  • cronapp.mobileapp: indica se deve incluir o projeto mobile (true/false - Padrão: false).


Cada parâmetro deve ser precedido com "-D", como no exemplo abaixo:

Bloco de código
languagescala
themeRDark
titleParâmetros Cronapp para o Maven
mvn package -Dcronapp.profile=DEV -Dcronapp.populate=true -Dcronapp.useContext=true -Dcronapp.generationType=create-tables -Dcronapp.mobileapp=true


Figura 2.6 - Exportar o arquivo .war do projeto por linha de comando


Os arquivos .war gerados são encaminhados para o diretório "~/project/target" e ficam acessíveis apenas via terminal.